Suspiro

Falta lhe ar
Sem respirar em um eterno
jogo de golpes no escuro.
Lutando para encontrar oxigênio.
Enlouquece ao se debater por um suspiro.
Destruindo o que lhe resta de sanidade
ao tentar sobreviver na sufocante alucinação.

Músculos tremem se desfalecendo,
nervos se perdem em dor,
a alma já não responde ao coração.

Sentimentos se atacam atordoados
pensamentos se extirpam na escuridão.
Caoticamente se rende a falha razão.
Apalpa o feixe mudo de esperança
sucumbindo a inquietante alienação.
Desvalendo os males de uma noite
acordando entre sombras e temores
Faz do pesadelo a mais pura redenção.

Anúncios
Published in: Sem categoria on 11 janeiro 2013 at 13:45  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://cirial.wordpress.com/2013/01/11/suspiro/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: